Fernando KasKais Photography

5 Lições que aprendi com Frank Lloyd Wright

© Fernando Kaskais

5 Lições que aprendi com Frank Lloyd Wright

Frank Lloyd Wright foi um arquitecto genial, um dos primeiros arquitectos “modernistas”, que seguiu o seu intestino. É uma referência para todos os arquitectos, mas podemos aprender com ele muita coisa para além da arquitectura. Há muitas mais, mas estas 5 lições que podemos aprender com ele são para mim as mais interessantes para um fotógrafo.

1.Respeite a natureza e a sua natureza

Mantenha um corpo saudável numa mente honesta, com uma boa auto-estima. Treine o seu olhar para observar a natureza. Respeite o sentido de proporção. Procure ter ou cultivar uma imaginação fértil. Seja curioso. Tenha fé em si mesmo. Fuja da deselegância e do inorgânico.

  1. Excluir

Uma das ferramentas mais úteis do arquitecto é a borracha, para apagar o que não quer, no desenho que tem sobre o estirador. Traduzido para os dias de hoje, em que há muitos arquitectos que já não usam estirador, pode ser a tecla “delete”. O mesmo vale para o fotógrafo, a ferramenta mais valiosa é a tecla “delete”. Neste casa para decidir as fotos que não exibe. É importante para o fotógrafo, conhecer a importância da edição para apenas mostrar o seu melhor trabalho. É preciso saber que a fotografia também é subtracção, como a arquitectura. Afastar o supérfluo.

 

© Fernando Kaskais

  1. Espaço

Dar às fotos mais espaço para respirar. Em fotografia chama-se “espaço negativo”. Tal como nós, as fotos precisam de respirar para viver, precisam de espaço, tentar meter tudo e mais alguma coisa numa foto, a maior parte das vezes não resulta, ou resulta mal. Não ter medo do espaço livre numa foto.

  1. Ignore os críticos

“Os críticos podem ter ideias próprias, mas, raramente, ou mesmo nunca, tem hipóteses de as por em prática, porque a experiencia em arte sobre a qual escrevem, raramente é deles.” – Frank Lloyd Wright

Já escrevi sobre isto de ignorar as críticas, pois os críticos normalmente são artistas falhados, que não têm a capacidade de criar as suas próprias obras. Ou, talvez não tenham confiança suficiente para criar as suas próprias coisas. Em vez disso, o seu trabalho é criticar o trabalho de outros artistas. São como crianças a apontar o dedo àquilo que lhes parece que está mal, ou que não compreendem.

  1. Arte e poesia

“Todo o grande arquitecto é um grande poeta; um intérprete excelente e original do seu mundo, e do seu tempo.”

A versão do fotógrafo; – todo o grande fotógrafo é um grande poeta; um intérprete excelente e original do seu mundo, e do tempo. Se puder, use a fotografia como uma ferramenta artística para interpretar o mundo de acordo com a sua visão. Documentar a sociedade e o mundo no tempo actual. Não seja vítima de nostalgia. Ou então use a nostalgia para enquadrar os dias de hoje. Boas fotos.

F. Kaskais Photography

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star