Fernando KasKais Photography

5 Lições que  aprendemos com Pablo Picasso

© Fernando Kaskais

5 Lições que  aprendemos com Pablo Picasso

Pablo Picasso foi um dos artistas mais prolíficos, criativos e inspiradores que já existiu. Há algumas ideias que nós podemos aprender com a sua filosofia pessoal, aplicando-as á fotografia, e mais importante, aprender com o seu trabalho e como ele viveu a sua vida.

  1. Criar como uma criança

“Cada criança é um artista. O problema é como permanecer artista uma vez que ela cresça. “- Picasso

Lembra-se quando era criança? Quando não tinha limites ou restrições à sua criatividade? Seus pais davam-lhe uma folha de papel e alguns lápis, para você rabiscar nesse papel e expressar a sua curiosidade infantil. Nessa idade não tinha o conceito de “bom” ou “mau” na arte, não foi forçado a colorir dentro das linhas. Depois ficamos mais velhos, e os nossos professores dizem-nos o que não fazer. Eles dizem-nos para colorir dentro das linhas. Eles ensinam-nos as “regras” da “arte”. A nossa criança interna morre. Tornamo-nos adultos. Já não somos tão criativos como inicialmente.

Picasso disse-nos que toda a criança é um artista. Mas como podemos permanecer artistas à medida que envelhecemos? Uma sugestão: esqueça as regras que os outros lhe impõem. Em vez disso, tente apenas brincar e divertir-se. Expresse-se, sem uma censura interior, que diz para fazer o contrário daquilo que quer fazer. Não peça aos outros feedback sobre a sua arte. Uma criança não precisa de aprovação dos outros na sua criatividade. Elas criam arte por causa disso, porque é divertido.

Outra citação de Picasso que ilustra a ideia de permanecer como uma criança:

“Levou –me quatro anos pintar como Rafael, mas uma vida para pintar como uma criança.” – Pablo Picasso

© Fernando Kaskais

  1. Roube boas ideias

Tire as melhores ideias daqueles que viveram antes de si. Mas não imite simplesmente os mestres traço por traço. Em vez disso, tente transformar a sua arte em algo novo. Não existe essa coisa de ser “original” sem nos inspirar nos outros. Somos uma colecção de nossas experiências de vida, como parte de uma sociedade. Quando começamos na fotografia, precisamos de aprender os aspectos técnicos fundamentais, sobre exposição, luz, sombra e enquadramento. Quando começamos a pintar, precisamos aprender a pintar como os mestres. Quando começamos na música, aprendemos a tocar as nossas escalas.

Muitas vezes, os melhores escritores não são os que escrevem as histórias mais originais. Por vezes são aqueles que pegaram em ideias de histórias antigas e conseguiram actualizá-las para algo mais moderno para um leitor contemporâneo. Um fotógrafo pode inspirar-se em mestres do passado, mas usará novos avanços tecnológicos para criar um novo tipo de imagem que inspirará o público contemporâneo.

© Fernando Kaskais

  1. Use o que tiver

“Se eu não tiver vermelho, uso azul.” – Picasso

Picasso era conhecido por passar por certas fases, quando apenas pintava com uma certa cor ou matiz. Por exemplo, durante o “Período Azul”, ele criou pinturas monocromáticas com cores azuis e azuis-claros. Essas pinturas tendiam a ter um lado temperamental e melancólico. Em seguida, em contraste com esse período, Picasso abraçou um “Período de Rosa” (1904 a 1906), no qual ele usava cores alaranjadas e cor-de-rosa, muito mais quentes e vivas.

Quando lhe perguntaram porque é que ele fez isso, respondeu que aquelas eram as únicas cores que tinha. O que isso tem de óptimo é como mostra quantas cores um artista precisa na sua paleta para fazer uma obra de arte.

Como fotógrafos, reclamamos não ter equipamentos, lentes ou câmeras suficientes. Se quisermos seguir o exemplo de Picasso e ser mais criativos, isso significa limitar a nossa paleta. Pegar as poucas cores que temos e fazermos o nosso melhor. Por exemplo, usar só uma câmera e uma determinada lente durante um mês. Durante esse mês, fotografar só a preto e branco, ou só a cores.

© Fernando Kaskais

  1. Pinte a sua própria realidade

“O mundo não faz sentido, então por que devo pintar imagens que fazem?” – Picasso

Ser um artista significa criar o mundo que se deseja ver. Significa também mostrar aos outros o que vemos na realidade. Picasso é incompreendido por ser “apenas” um artista abstracto. Mas antes de embarcar nas suas épicas imagens cubistas, ele dominou a pintura realista. Mas o seu trabalho evoca emoções, confusão e o caos da realidade. Ele não mostra a realidade como sendo perfeita e adequada, dentro de caixas. Em vez disso, Picasso se revoltou contra as caixas em que outros artistas estavam presos e fez a sua própria versão da realidade.

Por isso, fotografe a sua própria realidade. Por exemplo, na vez de fazer as suas fotos focadas, nítidas e “reais”, tente torná-las “irreais”. Faça fotos desfocadas, e granuladas. Aumente o contraste, as cores e a saturação. Tente editar as suas fotos de maneira que evoquem uma certa emoção. Tente criar imagens que evocam a maneira como se sente, em vez de mostrar simplesmente como era a cena na “vida real”.

© Fernando Kaskais

  1. Elimine o desnecessário

“A arte é a eliminação do desnecessário” – Picasso

Cada vez gosto mais do minimalismo, e quanto mais estudo os grandes artistas, mais percebo como a arte é sobre a subtracção e a eliminação do desnecessário e supérfluo, do que propriamente a simples adição. Um bom exemplo do método de trabalho de Picasso foi ver os seus estudos sobre a “desconstrução de um touro”. Vê-se como começou com uma forma realista de touro e continuou subtraindo, até que ficou com o que ele considerava a “essência” do touro. Os grandes artistas fazem isso. Temos um exemplo na época moderna, quando analisamos a filosofia de design de Steve Jobs, vemos que ele ficou obcecado por eliminar os botões desnecessários, eliminando adições constantes na interface do usuário e a sua complexidade. Os mestres zen e taoistas disseram-nos isso também, tornar-se um mestre era eliminar uma coisa supérflua todos os dias, ao contrário de adicionar uma coisa por dia. Por tudo isto, quando fotografar, lembre-se de Picasso, divirta-se e simplifique. Boas fotos.

F. Kaskais Photography

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star